segunda-feira, 26 de março de 2012

Homenagem aos 240 anos de Porto Alegre


Há 240 anos a bela Porto Alegre encanta os gaúchos e quem vem de fora, turistas do Brasil e do mundo.
A capital abriga aos vermelhos e azuis, às vezes parece pequena pra tanta paixão, tanta vibração, tanta emoção. A capital se pinta conforme a festa que tomas as ruas, desde a Beira do rio até a Azenha (por enquanto), e vai à Goethe, que nos espera de braços abertos. 
A legítima batalha Farroupilha acontece no campo, dessa vez entre colorados e gremistas. A peleia tem trilha sonora onde gritam vozes apaixonadas para se fazerem ouvidas aos quatro ventos. Salvo vitória aqui ou ali, ganhamos todos. O espetáculo do melhor futebol. 
Todos os anos abriga a paixão pela leitura em plena Praça da Alfândega, trazendo na Feira do Livro, novos e velhos nomes da Literatura e promove encontros de amigos, de família. 
“...Foi o vinte de setembro o precursor da liberdade...” e a data é lembrada com festa nos piquetes localizados no Parque Harmonia durante todo o mês de setembro. Um banho de cultura e tradição. De amor e de orgulho pelas raízes de um povo batalhador. 
Tem seus problemas? Tem. Mas estes se contrastam com suas soluções e belezas. Nossa capital que já foi até Porto dos Casais, poderia sim, chamar-se Porto Alegríssimo. Muitos podem dizer de uma cidade suja e feia. Como já havia lido uma vez, Porto Alegre é uma falsa feia, esconde em suas entranhas e ruas grande beleza, paz e boas lembranças. Basta saber olhar . É preciso enxergar com outros olhos. 
O Parque Farroupilha, nossa boa e velha Redenção, o Parque Moinhos de Vento, o bom e velho Parcão, o Mercado Público, o Cais do Porto, o Gasômetro, o Memorial do Rio Grande do Sul, a Rua da Praia, o centro, a Zona Sul, a Zona Norte...tudo te faz bela, valorosa e digníssima. 
Parabéns pelos seus bem vividos 240 anos e que por muito tempo ainda, possamos nos encantar e escrever-te em versos. “Ahh Porto Alegre estendida à beira do rio e em meu coração”.
Porto Alegre é realmente, demais!

Um comentário:

Antônio Elisandro disse...

Parabéns ao Marcelo Chinazzo pelo belo texto de homenagem a POA - 240 anos!!!