segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Fogaça é reeleito com 38.876 votos a mais do que em 2004

Além de vencer Maria do Rosário e o PT pela segunda vez consecutiva, o prefeito José Fogaça (PMDB) conseguiu melhorar seu próprio desempenho nas urnas em relação a 2004.
Ontem, o peemedebista fez 38.876 votos a mais do que os 431.820 conquistados na eleição passada, quando representava o PPS e venceu Raul Pont. Aumentou também o percentual de votos válidos: 53,32% em 2004 e 58,95% este ano.
A conseqüência do crescimento do desempenho de Fogaça é a queda na votação do PT, partido que governou a Capital de 1988 a 2004. Depois de sofrer para chegar ao segundo turno, Rosário ontem teve 41,05% dos votos válidos, cinco pontos a menos do conquistado pelo partido no último pleito. Foram 50,3 mil eleitores a menos.
Para o cientista político da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Benedito Tadeu César, um dos motivos do avanço de Fogaça foi a divisão das candidaturas de esquerda no primeiro turno.

2008 — Eleitores: 1.038.885

José Fogaça (PMDB)
1º turno 346.427 (43,85%)
2º turno 470.696 (58,95%)

Maria do Rosário (PT)
1º turno 179.587 (22,73%)
2º turno 327.799 (41,05%)

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Saiu no Correio do Povo: Apoio à petista gera nota do PSB

O diretório do PSB de Porto Alegre divulgou nota ontem criticando o apoio de algumas lideranças do partido a Maria do Rosário (PT). A nota diz 'lamentar que dois ou três filiados que se intitulam ‘históricos’ continuem a desrespeitar decisão unânime do diretório metropolitano do PSB que se posicionou pela neutralidade no 2º turno'. O documento faz críticas à campanha da Frente Popular que teria 'usurpado e utilizado a legenda socialista, sem que tenha havido apoio formal do PSB', denuncia. O coordenador da campanha de Maria do Rosário, Cícero Balestro, diz que foi procurado por Fúlvio Petracco, 'socialista histórico que demonstrou seu apoio a Rosário'.

Fonte: Correio do Povo, Porto Alegre, quarta-feira, 22 de outubro de 2008 - Pg. 02

Veja abaixo a nota na íntegra:

"O PSB de Porto Alegre lamenta que dois ou três filiados que se intitulam "históricos" continuem a desrespeitar decisão unânime do Diretório Metropolitano do partido que se posicionou pela neutralidade neste 2º turno das eleições de Porto Alegre.
São os mesmos que há algum tempo atrás bravejavam contra a proximidade do partido com o PT. São os mesmos que não apareceram na campanha eleitoral para apoiar nossos candidatos à vereança.
Agora, se aproveitam de uma situação glamourosa para mostrarem que ainda estão "vivos" na cena política da cidade. Não se constrangem em mostrar a cara nos programas de televisão do PT mesmo que isso possa lhes custar o desprezo de seus demais companheiros de partido.
Não reconhecemos no Petracco nenhuma legitimidade e representação. Condenamos sua postura de indisciplina que contraria tudo o que disse no passado, quando inclusive dirigiu o PSB no RS.
Por último, lamentamos o comportamento oportunista de Maria do Rosário, que usurpa e utiliza da legenda socialista, sem que tenha havido apoio formal do PSB, em claro desrespeito as decisões legítimas que o partido adotou, que é independência no 2º turno.
Sem dúvida, o PSB de Porto Alegre tomará as medidas cabíveis para impedir que a indisciplina e a infidelidade de uns dois ou três prejudiquem o partido como um todo."

Ciro Machado - Presidente do PSB/POA

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Diretório Municipal decide pela neutralidade no segundo turno

Reunido oficialmente nesta última sexta-feira (10/10), o Diretório Municipal do PSB, juntamente com os ex-candidatos e o vereador eleito Airto Ferronato, decidiu por unanimidade que será adotado a neutralidade neste segundo turno em Porto Alegre, estando impedida toda e qualquer manifestação pública de seus filiados em favor de algum dos candidatos.
A decisão segue orientação da direção estadual do PSB e foi recomendada aos demais partidos que compuseram a coligação Porto Alegre É Mais.
Segundo o Presidente Municipal Ciro Machado, "desta forma, estamos sendo coerentes com nosso discurso e preservando o projeto apresentado por esta coligação no primeiro turno, na perspectiva de construção de um novo eixo político em nossa capital e no estado, fora da tradicional bipolaridade que não tem contribuído para a solução eficaz dos nossos problemas".

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Vitória do PSB-POA na câmara de vereadores com Airto Ferronato

A direção municipal do PSB de Porto Alegre cumprimenta todos os candidatos a vereador da coligação PSB-PTN que foram fundamentais para o nosso sucesso coletivo.
A vitória do companheiro Airto Ferronato, com a retomada da bancada socialista na câmara de vereadores da capital, representa o somatório de esforços de todos nossos candidatos, militantes, dirigentes e simpatizantes.
Agradecemos a participação de todos no processo eleitoral e convidamos para continuarmos atuantes neste segundo turno, bem como nos próximos pleitos e pautas que o PSB de Porto Alegre estiver participando.

Ciro Machado
Presidente


RESULTADO DAS ELEIÇÕES PROPORCIONAIS 2008 - PSB/PTN - PORTO ALEGRE/RS
*AIRTO FERRONATO – vereador eleito: 2.372
LURDES AGATA: 1.356
JORGE CORREA MEIO KILO: 1.244
MOACIR ALAN KARDEC: 1.085
PROFESSOR CARDOSO: 967
LECO: 895
ROBERTO VUCETIC: 823
GUILHERME GNOMO: 820
CARLOS BREIK: 818
JOAO HELBIO: 797
PEDRO DORNELES: 674
PROFESSOR ROBERTO: 636
JAIR SILVA: 619
CARLAO OLIVEIRA: 609
DJ FABIO TITICO: 574
JORGE HORACIO PTN: 533
OTAVIO: 471
JUSCELINO MARQUES: 454
JERONIMO BECK: 438
EDUARDO MORALES: 317
ZE DA LAVANDERIA: 302
VALTER FERREIRA: 280
LUCA RISI: 270
MARTA DE SOUZA: 263
CLEI MORAES: 258
CELMIS: 246
CLARICE ARAGUAIA: 241
ZULÚ DA TINGA: 234
IVO GOULART PTN: 230
CONSUELO: 181
IONE DIAS PTN: 177
FLORENICIO: 157
FRANCISCO DE ASSIS: 147
BIRA: 128
TAVARES: 113
ISOLDA CESTARI: 107
FERNANDO CASTRO: 104
PROF CRIS RENSI: 104
ANTONIO LIMA: 103
ANGELO PAVAN: 71
HENRIQUE FIGUEIREDO: 52
AURELIANO BERTOCHE: 30
VOTOS LEGENDA PSB: 734
VOTOS LEGENDA PTN: 162
TOTAL DE VOTOS: 21.196
Quociente eleitoral: 21.039,56

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Manuela lidera debate propondo “união e diálogo” para vencer atraso imposto por guerra política

A participação de Manuela no debate da RBS TV, na noite desta quinta-feira, reafirmou diante da população de Porto Alegre a gigantesca diferença de atitude e de propostas da candidata da Coligação Porto Alegre É Mais, comparativamente aos seus adversários na eleição à Prefeitura. Enquanto os outros candidatos se empenharam em disputar uma “guerra de versões” sobre os problemas da cidade, Manuela propôs “união e diálogo” para responder às necessidades que, a cada dia, afligem mais a população, em conseqüência dos embates políticos e da falta de ousadia dos governos que se sucederam nos últimos 20 anos.
“Quero encerrar essas controvérsias sobre soluções”, afirmou. “Serei a prefeita que encerra a guerra de versões sobre os fatos e integra soluções, como no transporte coletivo, conectando o metrô a um sistema de transporte público por ônibus e ciclovias”.
Em diálogo com o prefeito e candidato José Fogaça, Manuela criticou a timidez e as brigas internas do atual governo, que inibem o desenvolvimento econômico da cidade. Disse que as ações desenvolvidas sob o comando de Fogaça “são ainda muito tímidas e não correspondem às expectativas da população”. Manuela garantiu que terá ousadia para atrair recursos, de forma mais organizada e sem burocracia. “Se, por um lado, o senhor aumentou o número de alvarás concedidos, por outro lado aumentou também a burocracia - e um sinal disso são as brigas entre as secretarias, que tanto atrasaram as obras na capital”.
Em sucessivas demonstrações de que detém pleno conhecimento dos problemas enfrentados pelos porto-alegrenses e de que é a candidata mais preparada para solucioná-los, Manuela expôs aos eleitores o que fará para melhorar, por exemplo, o sistema de segurança pública. “Precisamos de políticas públicas em diversas áreas, como na educação, para diminuir nossos problemas de segurança. É indispensável que a Prefeitura tenha atitude. Vou garantir que nossas câmeras de video funcionem para a segurança dos cidadãos, em vez de vigiarem só a Prefeitura, como agora. Vou usar recursos do Pronasci e Pnud para construir moradias aos policiais da Brigada Militar. E nossa guarda municipal será treinada e qualificada para aprimorar a segurança de praças e parques”.
Manuela criticou os últimos governos por perderem a capacidade de planejar e assinalou que, “ao contrário do que alguns dizem, nada começa do zero. Quem quer que a mudança aconteça, sabe que algumas mudanças devem ser continuadas. Mas nós iremos acelerar essa mudança”, assegurou. A candidata responsabilizou as últimas administrações também pela baixa qualidade do ensino básico. “Não precisamos conviver com esses limites. Vou implantar o contra-turno escolar em toda a rede municipal e promover a inclusão digital”, garantiu.
Em reação a uma tentativa de Luciana Genro, de desvalorizar os investimentos que Manuela pretende conquistar em favor da população na etapa preparatória da Copa do Mundo de 2014, a candidata da Coligação Porto Alegre É Mais voltou a enfatizar sua determinação de unir os porto-alegrenses. “Não acho que rancor e palavras difíceis ajudem a população a entender a política, mas, sim, união e diálogo”, afirmou Manuela.
A candidata encerrou sua participação no debate da RBS TV conclamando os eleitores a escolherem o caminho novo que está propondo. “Não precisamos repetir neste segundo turno dois projetos que já estiveram em 2004. Vamos renovar. Porto Alegre não pode esperar. Nosso tempo é o tempo de agora”.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Manuela empolga multidão e conclama à vitória sobre preconceitos e ranços

Aclamada no início e saudada por uma chuva de fogos de artifício no fim do discurso, Manuela repudiou nesta noite de quarta-feira (1º/10), diante de milhares de pessoas presentes ao comício da vitória, o questionamento de sua juventude pelos adversários. “Eles questionam a minha idade, mas não questionam porquê uma cidade com tantos médicos tem tanta gente sem atendimento nos postos. E também não respondem porquê tem tanta gente sem emprego, porquê andamos com medo nas paradas de ônibus ou porquê nossa cidade se tornou a Capital com mais roubos de carros e foi tomada pela epidemia do crack”.
Aos críticos da aliança que promoveu e lidera, respondeu que a união de lados diferentes na política pretende combater as velhas divisões que há muitos anos atrapalham a gestão municipal. “Eles perderam a coerência porque ficaram sozinhos, deixaram de ouvir a população, deixaram de dizer a verdade, deixaram de corresponder às expectativas de nosso povo, que sempre quer mais - mais saúde, mais educação, mais segurança”.
Saudando todas as “cores da festa”, em alusão aos diferentes partidos coligados em favor de sua candidatura, Manuela valorizou os cidadãos da Capital. “Tenho orgulho de ter sido eleita a vereadora mais votada em 2004 porque sei que esse povo acerta. Este povo acerta em fazer predominar a harmonia entre todas as gerações. Este povo que construiu a cidade, superando todos os preconceitos, merece respeito. Essa cidade lutou pelas Diretas, pelo fim da ditadura, pelo Fora Collor e pelo Fica Lula; combate o preconceito e tem direito de construir um caminho novo.”
A candidata agradeceu as pessoas que entenderam que “nos unimos para melhorar Porto Alegre, pois a cidade dividida perdeu força, perdeu a sua capacidade de resolver os problemas”. Manuela conclamou os presentes a concretizar o sonho de tornar o segundo turno de 2008 diferente do de 2004.
“Não permitam que aquilo se repita. Eles usam ranços como se ranços fizessem política. Mas o que une é alegria, esperança e energia”, finalizou. Companheiro de chapa de Manuela, Berfran Rosado reforçou o chamamento aos militantes para chegar ao 2° turno. “Agora é trabalho de rua para mostrar que a Manuela tem responsabilidade, tem sensibilidade social e vai respeitar o que está aí e resolver os velhos problemas. Essa polarização só serve para eles se revezarem no poder”. E conclamou: “Dia 5 é 65. Vamos juntos para o 2° turno e vamos ganhar esta eleição”.
“Coração de Lula bate pela Manuela”
A chuva de fogos de artifício, que sucedeu o discurso de Manuela, encerrou um dia de festa democrática no Centro e de multidão animada no Largo Glênio Peres. Ali, os militantes da Coligação Porto Alegre É Mais distribuíram mais de 100 mil adesivos de Manuela, desde a manhã até a noite, e personalidades ilustres se reuniram em palanque sob manifestações entusiasmadas de milhares de pessoas.
Do ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., populares e militantes ouviram a reafirmação da preferência do presidente Lula por Manuela. “O outro lado não trouxe o Lula porque o coração do presidente bate pela Manuela”. Ele assinalou ainda que “Lula admira a Manuela pela competência dela, pois tem políticos que estão há 30 anos no poder e não conseguiram aprovar nenhuma lei”. Manuela aprovou, recentemente, a Lei do Estágio.
Presidente Nacional do PCdoB, Renato Rebelo destacou que a capacidade de unir assemelha Manuela a Lula. “O êxito do presidente Lula é porque ele congrega 14 partidos na sua base. O que a oposição daqui mostra não é sua capacidade política. Pelo contrário, é choro de derrotado”.
“Cheiro de vitória”
Primeira mulher a governar a cidade de São Paulo, a deputada federal Luiza Erundina (PSB) começou o seu discurso provocando o público. "Quem será a prefeita de Porto Alegre?". O povo, aclamando, prontamente respondeu: “Manuela!”. Erundina justificou sua presença no comício pela determinação de mostrar aos jovens, adultos, idosos e crianças que sua experiência política, permeada de vitórias e derrotas, aponta que em Porto Alegre “paira um cheiro de vitória no ar”.
Inácio Arruda, senador pelo PCdoB do Ceará, destacou que uma das maiores qualidades de Manuela é ser inclusiva. “Ela recebe deputados, vereadores e senadores, de diferentes idades, sem fazer nenhuma diferenciação. Por isso, é a maior injustiça ter preconceito com a idade de alguém que respeita e admira a todas as gerações”.
Poema para Manuela
Em meio aos discursos, dona Derci, eleitora de 72 anos, subiu ao palco para ler poema escrito em homenagem a Manuela. "O PCdoB te escolheu e eu também te escolhi (...). Toma muito cuidado// Não pode sair da linha// Tens dote de rainha// mas és plebéia também".
A emoção do público
“Achei emocionante ver uma candidata tão jovem representar tanta esperança pra gente. Fico até sem palavras para descrever meu sentimento”. (Lindomar Cunha, dj).
“O comício foi maravilhoso. Se pudesse repetir, assistiria tudo de novo. Desejo que no segundo turno ela esteja ainda mais afiada, e que use toda essa energia positiva do povo para resolver as coisas que estão paradas e tocar para frente essa nossa cidade”. (Sandra da Silva Mumbach, dona-de-casa)

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Grande comício da vitória Manuela Prefeita!

Nossa candidata da Coligação Porto Alegre É Mais já conquistou o primeiro lugar nas ruas e a na preferência dos eleitores.
Manuela vai liderar nesta quarta-feira (1º/10), a partir das 18h, no Largo Glênio Peres, o comício que marcará a arrancada de Porto Alegre rumo à renovação política e administrativa.
O avanço de Manuela para o segundo turno se consolida a cada dia. De acordo com o Ibope/RBS, Manuela está três pontos à frente da terceira colocada, Maria do Rosário.
E segundo a última pesquisa do instituto Index, divulgada nesta terça-feira (30/9) pela Rádio Bandeirantes e que será publicada pela Revista Voto, a vantagem de Manuela sobre a terceira colocada é ainda maior. Manuela chegou a 20,1%, enquanto Rosário tem 14,8%.