segunda-feira, 14 de abril de 2008

Deputado Beto Albuquerque destina R$ 2 milhões para duplicação da Av. Beira-Rio

Na sexta-feira, 11/04, o deputado Beto Albuquerque informou a Prefeitura da Capital que encaminhou emenda ao orçamento da União, no valor de R$ 2 milhões, para o projeto de duplicação da Avenida Edvaldo Pereira Paiva, conhecida popularmente como Avenida Beira-Rio.

Segundo o deputado, este recurso já está previsto para 2008 e deverá ser liberado em breve. Para garantir a verba, a prefeitura precisa entrar com projeto no Ministério das Cidades, assumindo a contrapartida de 20%, o que totaliza R$ 2,4 milhões para o início das obras.

- Para o projeto de sediar um jogo de Copa do Mundo em 2014, esta obra é fundamental – diz o deputado Beto.

A prefeitura municipal afirma que já desenvolve projeto de duplicação dos cerca de 2,5 quilômetros da avenida. A expectativa é de que o projeto de engenharia seja concluído em 60 dias. Se tudo correr como é esperado, as obras poderão começar no segundo semestre.

O desenho desta segunda pista, no trecho entre as avenidas Ipiranga e Padre Cacique, existe desde sua inauguração. Atualmente, o amplo espaço reservado ao lado do Guaíba é usado para caminhadas, recreação e estacionamento. Mesmo prevista no projeto original, a duplicação ainda não tinha sido cogitada por seu tamanho estar de acordo com o fluxo que recebia. Mas a série de empreendimentos na Zona Sul mudou as necessidades.

Veja o trajeto da duplicação em: http://www.betoalbuquerque.com.br/Av_beira-rio.pdf

Fonte: Zero Hora - 12/04/08 - Pg. 54

Um comentário:

Anônimo disse...

O trânsito em Porto Alegre nunca foi tão ruim e isto se deve à falta de planejamento dos governos anteriores. É imprescindível que os políticos competentes façam um diagnóstico do problema, seja ele qual for, antes que ele se manifeste no meio social. Sendo que o trânsito é um dos problemas que mais causam transtorno para serem remediados, é de vital importância que a prevenção venha daqueles que têm visão de futuro e iniciativa e evitam, assim, que o caos se instale.

Márcio Vidal dos Santos