sábado, 8 de março de 2008

Depois de muita polêmica, Portais da Cidade não serão realizados por Fogaça

Com previsão de investimento em cerca de R$ 300 milhões, a construção do Portais da Cidade vai ficar para 2009, afirma o governo municipal.

Após muita polêmica e desentendimentos com a comunidade, a obra tão divulgada como a principal e grande realização da gestão Fogaça (prevendo a construção de um moderno terminal de ônibus com o objetivo de desafogar o trânsito no Centro), é protelada como responsabilidade do próximo governo municipal.

Veja matéria sobre o assunto em Zero Hora – 08/03/2008 – Trânsito
http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a1788877.xml&template=3898.dwt&edition=9426&section=67


Veja também a nova pesquisa sobre a sucessão municipal em Porto Alegre publicada hoje pelo Instituto Vox Populi:
http://www.voxpopuli.com.br/eleicoes_2008/Release_PP054%2008_Porto%20Alegre_SV.pdf

Um comentário:

Anônimo disse...

A gestão Fogaça deixa a desejar em vários aspectos. Há várias promessas não cumpridas e ações de curto prazo com resultados efêmeros.Mas assim, como quase todos candidatos a reeleição, ele aparece na frente das pesquisas. Na minha opinião há também os seguintes fatores: os aspectos negativos do seu governo pouco aparecem na mídia local e ele é o candidato que melhor mostrou até agora uma posição de governo dialogador e flexível. É fato que o eleitor não quer mais ver polarização política na disputa pelo poder e nos governos. Felizmente o PSB também tem uma postura aberta ao diálogo e precisamos mostrar isto durante a campanha, coligados ou com candidatura própria, além de mostrarmos que temos condições de realizar um trabalho que realmente mude nossa cidade para melhor. Se houver polarização entre Fogaça e PT, o Bloco de Esquerda tem condições de se colocar como alternativa viável ao processo.

Márcio Vidal dos Santos